Sindirochas e o Cetemag prestam homenagem (In Memoriam) ao Dr. José Affonso Coelho, que prestou relevantes serviços ao setor de rochas ornamentais

13.11.2014 Notícias

O Sindirochas e o Cetemag prestam sinceras homenagens a um dos seus grandes líderes José Affonso Coelho, que atuou como conselheiro e ex-presidente do Sindirochas e do Cetemag, como Delegado Regional Sul da Findes, como Conselheiro da Abracal e como presidente do Conselho Deliberativo do Hospital Evangélico de Cachoeiro.

Foi uma figura muito importante para o desenvolvimento do Setor de Rochas Ornamentais e para o Setor de Moagem de Calcário do Estado, sendo um dos principais responsáveis pela criação e implantação do Centro Tecnológico do Mármore e Granito, do qual foi presidente no período de 1988 a 1989 e de 1994 a 1998.  Foi um dos idealizadores da primeira Feira do Mármore e Granito em Cachoeiro de Itapemirim. Também foi membro da Diretoria do Sindirochas, desde 1982, presidindo o Sindicato nos mandatos do período de 1985 a 1991.

Desde sua contribuição como colaborador do colégio Ateneu, como presidente das instituições Sindirochas e Cetemag, Delegado da Regional Sul da Findes, e proprietário de empresa de moagem de minérios, José Affonso adotava como um dos lemas de sua vida “fazer bem feito, aquilo que precisa ser feito”.

Sua história, obviamente, vai muito além dessas poucas linhas incapazes de registrar os principais momentos, sentimentos e ações. Mas, se pudesse resumir, certamente, ele diria que “tudo não faria sentido longe de Deus”. 

É uma perda enorme, que deixa muita saudade, como dirigente e, principalmente, como um grande amigo. Sua lembrança estará sempre conosco”, afirmam os Diretores do Sindirochas e do Cetemag.

Nossas sinceras homenagens ao grande líder que foi José Affonso Coelho, oportunidade em que externamos solidariedade à família, desejando que Deus a ilumine e a abençoe neste momento difícil. 

Um nosso muito obrigado!

SINDIROCHAS e CETEMAG

 

DEPOIMENTOS EM HOMENAGEM AO DR. JOSÉ AFFONSO COELHO.

- RONALDO SOARES AZEVEDO (Empresário) - “Era uma pessoa que transmitia calma, serenidade, paciência e ponderação, sendo esse o seu perfil todo tempo. Esses foram seus maiores ensinamentos.”

- BENITO PAULO SECCHIN (Empresário) – “Era um homem de caráter, trabalhador e muito humano. Pela honradez vai fazer muita falta. Era um homem de família e trabalho.”

- JORGE LUIZ DE SOUZA (Empresário) - “Homem simples, correto, íntegro, companheiro. Amigo verdadeiro que muito contribuiu para nossa cidade.”

- ROMILDO RIBEIRO TAVARES (Diretor Executivo do Sindirochas) - O setor de rochas ornamentais do Espírito Santo perdeu no último dia 13 um de seus grandes pioneiros o empresário José Afonso Coelho, ex-presidente do Sindirochas e também do Cetemag. Sua atuação como empreendedor e como pessoa humana extrapolou os cargos e títulos recebidos durante sua carreira profissional. Era nítida sua visão de associativismo, seu espírito de conciliador aliado a conhecida determinação de defender suas idéias e projetos, sempre com o desejo de construir um setor competitivo e inovador, são características apresentadas durante suas gestões como presidente do Sindirochas, buscando a união das empresas do setor, assim como, atuando arduamente pela criação de um Centro Tecnológico, o CETEMAG.

Junto de outros empresários com a mesma visão, no fim dos anos 80 idealizou a realização de uma feira do mármore e do granito, tendo a primeira feira sido realizada em 1989 enfrentando todo tipo de dificuldade que se pode imaginar para realizar um evento dessa natureza em Cachoeiro de Itapemirim. Com o passar dos anos o setor de rochas foi crescendo e desenvolvendo e a cada ano a feira de Cachoeiro foi se tornando realidade de tal forma que hoje o Sindirochas e o Cetemag, com a competente organização da Milanez & Milaneze realizam a Cachoeiro Stone Fair e a Vitória Stone Fair, sendo esta considerada uma das três feiras mais importantes do mundo do setor de rochas.

Esperamos que o legado deixado pelo empresário José Afonso Coelho continue sendo um exemplo para todos que atuam no setor de rochas ornamentais e moagem do Espírito Santo, na construção de uma atividade sustentável tendo na responsabilidade social uma das metas a serem conquistadas.

- RUBENS PUPPIN (Assessor Ambiental do Sindirochas) - Conheci José Afonso Coelho também chamado como Zé Afonso, em 1968, numa visita de fiscalização em uma pequena mina de calcita, hoje desativada, situada em São José das Torres, município de Mimoso do Sul, que pertencia ao reverendo Jáder Coelho, que, se não me falha a velha memória, era tio do Zé Afonso, que por ele nutria um respeito e carinho especial.  Em 1957, na vigência do Código de Minas, fez um requerimento de pesquisa para calcário, hoje concessão de lavra, no município de Cachoeiro de Itapemirim, cujos técnicos foram o Dr. Ruy Nunes de Campos Rosa e o Dr. José Raymundo S. Patury que, foram os primeiros técnicos a prestar serviços aos mineradores do Espírito Santo, ambos, frequentemente acompanhavam o Zé Afonso para atendimento Divisão de Fomento da produção Mineral – DNPM cuja sede era na Praia Vermelha RJ.

Mesmo não atuando no setor de rochas ornamentais de vez que a Mocal Moageira de Minérios Cachoeiro Ltda é produtora de pó calcário, o Zé Afonso além de pioneiro, foi um incansável batalhador para a criação do Sindirochas e do Cetemag, juntamente com o Dr. Augusto Lincoln Resende. Lembro Claramente, que mesmo sendo do DNPM eu era sempre convidado a participar das reuniões que deram origem ao Sindirochas nas quais tinham participação ativa os mineradores Marinho Salviano da Costa, Renato Rangel, Paschoal de Araújo, Benjamim Zampirolli, Ricardo Guidi e alguns outros. Lembro, também, que o cafezinho já vinha adoçado na garrafa térmica e era bebido em xicrinhas de colorex marrom.

O José Afonso era religioso, atencioso, prestativo e extremamente educado, porém, não abria facilmente a mão de suas ideias quando as julgava corretas e as vezes as discussões eram abrandadas pelo Dr. Augusto Lincoln. Mas nada de altercações que não terminassem ali. Graças a essas reuniões e discussões, hoje existe este imensurável e exemplar APL de rochas ornamentais no Estado do Espírito Santo, o Sindirochas, o Cetemag, o Cetem e milhares de empresas geradas de todo esse espírito criativo e honesto, que visava o bem de toda a comunidade de extratores de calcário e mármore do sul capixaba.

Guardo ótimas lembranças do Dr. José Affonso Coelho, conversávamos muito e trocávamos ideias especialmente nos finais de 1970, época em estávamos tratando com a CVRD, a liberação de áreas aos mineradores locais. Nesse episódio, que deu resultados excepcionais para a mineração local, ele e mais trinta e cinco mineradores foram as peças fundamentais, e, eu tenho que agradecer pela confiança que todos depositaram na minha pessoa.  Esses trabalhos eram árduos porém prazerosos.